Como funcionam as roupas com proteção solar?

Qual a melhor forma de se proteger dos danos relacionados aos raios ultravioleta (UV), sendo que precisamos trabalhar, viajar, e às vezes realizar atividades ao ar livre?

Nossas roupas são a melhor e a mais básica forma de proteção solar. Entretanto, nem todas as roupas são iguais, algumas não nos protegem tão bem. Então, o que torna uma roupa mais eficiente em proteger a pele do sol?

Quanto mais pele cobrir, melhor!

O dano causado pela radiação solar a cada parte do nosso corpo é cumulativo ao longo da nossa vida, aumentando continuamente o risco de envelhecimento precoce e de ter um câncer de pele. Resumindo, quanto mais pele você cobrir, melhor. Uma camisa de manga longa cobre mais que uma camiseta, especialmente se ela tiver gola mais alta que cubra o pescoço e a nuca; calça comprida cobre mais que shorts; um chapéu com uma aba larga, protege melhor o rosto que um boné e um óculos escuro mais fechado nas laterais, protege mais que um aberto. Então, cubra-se!

Quanto mais fechada a trama do tecido, menos radiação passa

Você pode cobrir cada centímetro do seu corpo, mas se a radiação passar livremente pelo tecido, não vai resolver muito. As roupas são feitas de fibras de tecido entrelaçadas. Sob o microscópio, é possível ver pequenos espaços entre as fibras. A radiação solar passa por esses pequenos buracos e atinge a pele. Assim, quanto mais fechada a trama do tecido, menores os espaços entre as fibras, menos radiação vai passar.

FPS médio para diversos tipos de tecido

Os tecidos também são feitos de muitos tipos de fibras, incluindo algodão, lã e nylon. A maioria das fibras naturalmente já absorve a radiação UV, e algumas possuem fios elásticos que acabam por juntar as fibras e reduzir os espaços entre elas. Fibras sintéticas como poliéster, lycra e nylon protegem mais que o algodão alvejado. Tecidos brilhosos ou semi-sintéticos, como o rayon (ou seda artificial), refletem mais radiação UV do que os tecidos opacos, como linho, que tende a absorver mais do que refletir. Considere também o peso e densidade do tecido – uma seda leve irá proteger menos que um jeans pesado.

A cor do tecido também faz diferença

A maioria dos tecidos usados nas nossas roupas é tingida por razões estéticas ou funcionais. Muitos corantes absorvem UV, o que ajuda a reduzir a exposição. Cores mais escuras tendem a absorver a radiação UV mais que cores claras, incluindo brancos e cores pastéis. No entanto, cores vivas como o vermelho também podem absorver bastante radiação UV. Quanto mais viva a cor, maior a proteção: uma camisa cor amarelo vivo, protege mais que uma de cor amarelo claro. Mas mesmo um tecido de cor clara pode oferecer boa proteção se a trama, o material e o peso forem efetivos em bloquear a radiação UV. E muitos tecidos têm branqueadores óticos ou compostos químicos que absorvem fortemente a radiação UV.

Roupas com proteção solar

Embora ajude avaliar o tipo de tecido, cor, peso e trama, visualmente é difícil especificar quanta proteção um tecido realmente oferece. Você pode até segurá-lo contra a luz e ver quanta luz passa. Porém, este não é o ideal, pois o olho humano consegue enxergar a luz visível mas não a radiação ultravioleta (UV).

Uma solução é usar roupas com Fator de Proteção Solar (FPS), quando possível. O FPS é um termo originalmente padronizado na Austrália em 1996 que indica o Fator de Proteção Solar – que quantifica a eficiência de uma roupa em proteger do sol. Essa identificação indica que o tecido foi testado em laboratório e o consumidor pode confiar no nível de proteção solar.

Aqui vão algumas dicas para comprar e usar roupas como proteção solar:

1. Compre roupas apropriadas para o seu propósito. Você não precisa usar uma camisa de tecido pesado para ir à praia, mas uma camisa de tecido leve pode ficar bem e proteger do sol;

2. Se você for comprar roupas com tecidos que esticam, como os usados nas leggins, compre o tamanho correto para você. Caso ela fique muito esticada, isso pode diminuir seu fator de proteção;

3. Procure roupas com identificação de FPS 30 ou mais. Assim você garante que está usando uma proteção eficiente;

4. Escolha roupas que cubram bastante pele. Não faz sentido usar um biquini com FPS, não é? Opte por uma camisa ou camiseta tipo “rash guard”, ou uma camisa com FPS especialmente feita para banho. Feitas com materiais leves como elastano, essas peças atléticas cobrem a maior parte do seu corpo sem pesar. Você também pode ter saias ou cangas para quando deixar a água;

5. Lave roupas feitas de algodão duas ou três vezes, pelo menos, antes de usá-las. Isso pode aumentar permanentemente o FPS pelo encolhimento, o que diminui os espaços entre as fibras;

6. Escolha chapéus com a aba larga (pelo menos uns 7 centímetros) que cubram seu rosto, pescoço e orelhas;

7. Quando estiver ao ar livre, procure um lugar de sombra para ficar, como toldos ou árvores, que minimizem seu tempo de exposição direta ao sol;

8. Entenda que superfícies como água, neve e vidro podem refletir os raios ultravioleta, atingindo a sua pele duas vezes mais, consequentemente aumentando a intensidade da exposição;

9. Use óculos com lentes que filtrem a radiação solar e filtro solar aplicado à pele com FPS 15, pelo menos, para protegê-lo da exposição solar não planejada ou FPS 30 ou mais em caso de exposição longa. Aplique o protetor solar em todas as áreas expostas, pois nossas roupas não cobrem todo o nosso corpo.

Texto adaptado, publicado originalmente aqui.
Fonte da Imagem: Pixabay.

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

2018-02-01T16:07:28+00:00
Entrar em contato
Olá 👋
Podemos te ajudar?
Powered by